sábado, 31 de dezembro de 2011

Especial de Ano-Novo - To Manage

Uma das coisas que mais gosto de fazer é aprender um novo idioma, me divirto com as curiosidades que encontro nas diversas culturas por exemplo, existe um ideograma chinês que representa crise (perigo) e oportunidade (solução) ao mesmo tempo. A parte superior representa crise, enquanto que a inferior é oportunidade. Os dois são colocados juntos para lembrar que nas crises estão também as oportunidades.
Agora vamos para o Inglês, a palavra chave para qualquer um no Business English é o verbo "To Manage" que muitas pessoas podem ter a vaga ideia que significa apenas "Administrar" ou mesmo "Gerenciar". Esse é um dos verbos que possui um sentido bem mais amplo, pode significar:
  • "Conseguir", como em: I managed to arrive on time to reunion (consegui chegar na hora para a reunião)
  • "Realizar", como em: I managed to make my dream come true (Realizei meu sonho)
  • "Fazer", como em: Do you manage everything on your own? (Você fez tudo sozinho?)
  • "Arranjar-se", como em: I have managed through the years. (Sempre me arranjei sozinho nesta vida)
  • "Poder", como em: Can you manage lunch tomorrow? (Você pode vir almoçar amanhã?)
  • "Controlar", como em: Manage this group is very difficult. (Controlar este grupo é muito difícil)
  • "Conduzir", como em: He managed the meeting with expertise. (Ele conduziu a reunião com perícia)
Além de outros significados como, "Ser Possível", "Comprar", "Ser Capaz", "Dar-se conta", "Defender-se" e "Aguentar". Ou seja, é um verbo que pode ser utilizado em muitas ocasiões principalmente no mundo dos negócios, de repente você pode topar com frases como: The manager managed to manage the management department managerially well.

Espero sinceramente que o Ano de 2012 traga realmente uma destruição, destruição da intolerância, do desconforto, da indecência, e que venha uma nova era de luz, de paz e de conforto a todos os seres, que as pessoas possam entender umas as outras, se darem um aperto de mão e dizer viemos todos de um mesmo ser criador. Espero que possamos manage better para obtermos tudo o que queremos. No meu site (na seção de documentos) está a sua disposição uma agenda que criei especialmente para planejar melhor esse ano, espero que lhe seja útil.

Obrigado e até o próximo ano
Fernando Anselmo

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Especial de Ano-Novo - Cinema 2012

Não sou viciado em filmes, sou neurótico por eles, para que você possa ter uma razoável noção tenho todos os indicados ao Oscar, incluindo os curtas de animação. Minha coleção pessoal de DVDs conta com mais de 1.800 filmes (não meu amigo, odeio pirataria são todos originais). Bem, com isso posto vejamos os quatro mais aguardados lançamentos da Sétima Arte em matéria de ficção para o próximo Ano:

1º) John Carter, com a tradução de "Uma Princesa de Marte", tem tudo para ser o sucesso do ano. No mesmo estilo de Avatar, as imagens e paisagens de Marte são deslumbrantes. Esse título em português tem um sentido de ser, pois o filme é baseado no livro "A Princess of Mars" de Edgar Rice Burroughs. E se realmente for o sucesso que se está prevendo prepare-se para um monte de continuações (esse autor ficou famoso no mundo inteiro não por John Carter e sim por sua obra-prima Tarzan dos Macacos).



2º) The Dark Knight Rises, Batman é um herói que, junto a Superman, sobrevive com diversos filmes, séries para a TV e quadrinhos com sei lá quantas mil edições. O final dessa trilogia do homem-morcego promete ser mais sombria que o filme anterior (nos quadrinhos Bane é o vilão que consegue, após cansar muito o homem-morcego, quebrar suas costelas e deixá-lo inválido, vamos ver o que acontecerá nesse filme).



3º) Prometheus de Sir Ridley Scott, o diretor de Alien e Blade Runner adora apostar no gênero de suspense e seu novo filme tem de tudo ainda com uma fotografia imbatível que é a sua marca (lembre-se de Gladiador). A história conta aquilo que os cientistas vivem discutindo "Terraforming", ou seja, transformar um planeta tão habitável quanto a terra.



4º) O Hobbit com o primeiro trailer já liberado, Percy Jackson mostra aos fãs de SCI-FI que dezembro é o mês de ir ao cinema, se você já leu o livro verá que o filme será uma réplica ainda mais fiel do que foi "O Senhor dos Anéis" e pelo visto com muito mais tempo, pois é uma trilogia.



Listei apenas esses pois com certeza serão os próximos fortes candidatos ao Oscar, então desculpe-me Edward, Bella e companhia se deixei "Amanhecer - Parte 2" de fora, além das várias outras continuações prometidas "Eu sou a Lenda 2", "Superman 2", "Homem de Ferro 3", "Homem-Aranha 4" ou um novo renascer. Outros que provavelmente também chamarão a atenção serão os grupos de heróis, do mundo Marvel vem aí "Os Vingadores" e do mundo DC a "Liga da Justiça" (em desenho animado).

Aos apreciadores um cuidado com os Fakes, por exemplo, no Trailer de X-Men: Cyclops, muitas das cenas são de outros filmes dos X-Men, chegando ao absurdo de ter uma cena do Resident Evil, agora, muito bem feito mesmo é o trailer dos Thundercats com Brad Pitt e Vin Diesel, fizeram um quebra cabeças de cenas de vários filmes, nem o Garfield escapou e virou o Snarf.

Obrigado e até a próxima
Fernando Anselmo

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Especial Ano-Novo - Tempo de Mudanças

Mais um ano acabando e um novo começando, e agora é tempo de fazer algumas coisas:
  1. Promessas
  2. Planejamento
  3. Se preparar para o Fim do Mundo
Vamos começar pois no primeiro quisito eu sou nota 10, prometi no ano passado (basta ler algumas postagens atrás) que este ano iria fazer três coisas: Emagrecer para os 60 Kg, aprender a tocar violino e aprimorar meu Inglês e Espanhol. Não consegui chegar aos 60 Kg, mas sai de 93 Kg para os 82 Kg e minha alimentação também mudou bastante, além de ter abandonado completamente o cigarro (pela 10ª vez), comprei um Violino (criei um blog) e aprendi alguma coisinha nada que possa mostrar para alguém (ainda estou na fase de estrangulando um gato) e finalmente este ano li 72 livros em língua Espanhola, meu Inglês é que ficou um pouco abandonado, mas nada que não dê jeito este novo ano já adquiri um livro fantástico chamado "Como não aprender Inglês" de Michael A. Jacobs.

No segundo quisito, o ideal é ter uma Agenda. Além dos milhares de programas de planejamento que existem, é possível, com o auxílio do Writer (Open-Office) ou MS-Word, criar a sua agenda, em breve estarei postando no meu site uma que uso todo ano. Para se programar é simples, vamos supor que você queira uma TV de 42 Polegadas, LCD com 3D, Agora responda essas questões: Quando quer essa TV? Quanto está disposto a pagar por ela? Qual o valor que está disposto a economizar por mês? Responda com opções realistas, e se concentre nisso. Lembra do filme: "O Segredo", em uma coisa pelo menos ele acertou em cheio, quando você coloca todo seu pensamento para atingir um determinado objetivo, tudo conspira a seu favor.

No terceiro quisito, acho uma imbecilidade pensar isso, mas, vamos nos ater ao que entendo dessas coisas (sou apenas um leitor e não um estudioso, se é que existe estudo para isso). Segundo o calendário Maia está previsto que no ano de 2012 iniciará um novo ciclo, um novo renascimento, obviamente que para muita gente, para ocorrer um novo renascimento deve ocorrer primeiro uma bela destruição. Não necessariamente, chegamos na Era de Aquário e muita gente nem se deu conta, passamos pelo bug do milênio e não vi nenhum Avião explodindo, já estamos em 2011 e os Jetsons ainda não chegaram. Muita coisa é lenda e se ficarmos preocupados com o que pode vir a acontecer esqueceremos o que deveria acontecer, mas não aconteceu, porque estávamos preocupados com o que poderia acontecer.

Espero que o Ano seja incrível para todos, este é o Ano Chinês do Dragão de Água e faça muitas promessas e planejamentos. Se o Fim do Mundo não aparecer, não dê muita bola, lembre-se o que Charles Darwin dizia:

"Não é a mais forte das espécies que sobrevivem, nem mesmo a mais inteligente, mas aquela que melhor reage à mudança."

Obrigado e até a próxima
Fernando Anselmo

domingo, 25 de dezembro de 2011

Especial de Ano-Novo - Vida de Cão

Não sei quem é o autor desse texto, mas em vários dias, o único assunto que vejo na Internet é sobre uma Enfermeira que matou um Yorkshire, e isso me fez refletir e lembrar que algumas coisas acontecem e não temos o menor conhecimento, ou se temos, fíngimos simplesmente que não existe.
  • 1ª semana: Hoje faz uma semana que nasci! Que alegria ter chegado a esse mundo!
  • 1º mês: Minha mamãe cuida muito  bem de mim. É uma mãe exemplar.
  • 2 meses: Hoje me separaram da mamãe. Ela estava muito inquieta e com seus olhos me disse adeus como esperando que minha nova "familia humana" cuidasse bem de mim, como ela  havia feito.
  • 4 meses: Cresci muito rapido, tudo chama a minha atenção. Há várias crianças na casa que são como meus "irmãozinhos".  Somos muito levados, eles me jogam uma bola e eu os mordo jogando.
  • 5 meses: Hoje me castigaram, minha dona se zangou  porque fiz "pipi" dentro da casa... mas nunca me disseram onde eu deveria fazer. E como eu durmo na lavanderia e...! eu não me agüentei!
  • 6 meses: Sou um cão feliz. Tenho o calor de um lar,  sinto-me seguro e protegido... Creio que minha família humana me ama  muito... Quando estão comendo me convidam, o patio é somente meu e estou sempre cavocando, como os meus antepassados lobos, quando escondiam a comida. Nunca me educam, seguramente porque nada faço de errado.
  • 12 meses: Hoje completei um ano. Sou um cão adulto e meus donos dizem que cresci mais do que eles esperavam. Que orgulhosos devem estar de mim!
  • 13 meses: Como me senti mal hoje... Meu "irmaozinho" tirou a minha bola. Como nunca pego seus brinquedos fui atrás dele e o mordi. Mas como meus dentes estão muito fortes,  machuquei-o sem querer. Depois do susto me prenderam e quase não posso  me mover para tomar um pouco de sol. Dizem que sou ingrato e que vão me deixar em observação (nunca me vacinaram)... não entendo nada  do que está acontecendo.
  • 15 meses: Tudo mudou... vivo preso no patio... na corrente... me sinto só... minha família já não me  quer. Às vezes esquecem que tenho fome e sede e quando chove não  tenho teto que me cubra...
  • 16 meses: Hoje me tiraram da  corrente. Pensei que tinham me perdoado... Fiquei tao contente que dava saltos de alegria e meu rabo parecia um molinete... Parece que vou passear com eles. Subimos no carro, atrelamos o carreto e andamos um grande trecho quando pararam. Abriram a porta e eu desci correndo,  feliz, crendo que era dia de passeio no campo. Não entendo porque fecharam a porta e se foram... "Esperem" - lati desesperado - "esqueceram de  mim...!". Corri atrás do carro com todas as minhas forças...minha  angústia aumentou ao perceber que o carro se afastava e eles não paravam. Simplesmente me abandonaram.
  • 17 meses: Procurei achar o caminho de casa. Sento-me no caminho, estou perdido e  algumas pessoas me olham com tristeza e me dão algo de comer... Eu agradeço com um olhar... queria  que me adotassem, eu seria leal como ninguém. Porem eles apenas dizem "pobre caozinho, deve estar perdido".
  • 18 meses: Outro dia, passei por uma escola e vi muitas crianças e jovens como meus "irmãozinhos".  Cheguei perto e um grupo deles, dando risadas, atirou-me muitas pedras... uma dessas pedras atingiu um dos meus olhos e desde então não consigo mais enxergar com ele.
  • 19 meses: Parece mentira mas quando eu estava mais bonito as pessoas se compadeciam mais de mim... Agora que estou muito fraco, com um  aspecto bem mudado e perdi meu olho, as pessoas me tratam a pontapés, vou tentar ficar o mais quieto possível, e deitar-me na sombra.
  • 20 meses: Quase não posso me mover. Hoje, ao atravessar a rua por onde passam os carros, um deles me atropelou. Pelo que sei, estava num lugar seguro chamado "sarjeta", mas nunca vou me esquecer do olhar de satisfação do  motorista. Queria que tivesse me matado...porém só me deslocou minha parte traseira. A dor é terrível, minhas patas já não me respondem e com dificuldade me arrastei até um arbusto fora da estrada.
  • Ja faz 10 dias que estou em baixo de sol, chuva e  frio, sem comer. Não posso me mover, a dor é insuportável. Sinto-me mal, estou num lugar úmido e parece que meu pêlo está caindo. Algumas pessoas passam e não me veem, já as que me veem gritam: "Não se aproximes".
  • Ja estou quase inconsciente, porém uma força estranha me fez abrir os olhos. A doçura de sua voz me fez reagir. "Pobre cãozinho, veja como te deixaram", junto a ela estava um senhor de roupa branca que começou a tocar-me e disse: "Sinto muito senhora, esse cão já não tem remédio, o melhor a fazer é que deixe de sofrer." A gentil dama consentiu, com os olhos cheios de lagrimas. Como pude, mexi o rabo e olhei para ela agradecendo por me ajudar a descansar... Senti somente a picada da injeção e dormi aliviado, pensando em porque nasci, se ninguém me queria.
A solução não é deixar um cachorro na rua, mas sim educá-lo. Não converta em problema uma grata companhia. Ajude a despertar as consciências para acabar com o problema dos cães de rua. Este texto foi enviado por um  veterinario que trabalha em um Centro de Controle de Zoonoses e sente a realidade deste "conto" diariamente.

Obrigado e até a próxima
Fernando Anselmo

sábado, 24 de dezembro de 2011

Especial de Ano-Novo - A roda vida dos Chakras

Chakra, em sânscrito, significa roda, disco. No conceito clássico em que aparece, determina os centros de energia vital que são localizados no corpo elétrico humano. Sua representação é dinâmica, circular e multicor. Cada cor possui uma característica particular.

1º Chakra: abaixo do púbis, conectado com o coccix. Representa a conexão com a Terra. Cor: Vermelha. Disfunções: Preocupações exageradas com a posse e segurança. Comer muito. Prisão de ventre, cansaço, fragilidade do sistema imunológico, insegurança.

2º Chakra: dois dedos abaixo do umbigo. Este é o chakra da saúde, da vitalidade, da sexualidade. Cor: Laranja. Disfunções: Problemas de menstruação, próstata, testículos. Medo de perder as pessoas. Falta de confiança.

3 º Chakra: Três dedos acima do umbigo. É o centro do poder, a maneira como estamos em contato com nossa força interior. De um lado, pode-se encontrar o complexo de superioridade, de outro, o de inferioridade. Os dois revelam a desarmonia da pessoa: ora agressora, ora vítima. Cor: Amarela. Disfunções: Problemas de estômago, gastrite, má digestão, ansiedade.

4º Chakra: No meio do esterno. O coração é o centro do amor e de todo o sistema de chakras. É como se o coração batesse com o sim. Quando o coração diz Sim ao que acontece na nossa vida, mesmo que seja tristeza ou frustação. É um grande centro de cura e transformação. Cor: Verde. Disfunções: Desejo de reconhecimento, sentimento de frustação. Às vezes, o indivíduo pode se sentir tão forte que deseja dar tudo, mas não sabe receber. No amor fica embaraçado. Também acontece de se ofender e se machucar muito facilmente (interpretar tudo através disso). Diante da rejeição, fecha-se cada vez mais e às vezes, tenta encobrir esta sensação de não ser amado, mostrar-se o coitadinho. Em situações extremas torna-se frio, incapaz de envolver-se.

5º Chakra: No meio da garganta. Este centro é uma porta entre o sentir e o pensar. É ajuda a expressar o que sentem os outros chakras para os mundos internos e externos. É a porta de entrada e de saída da comunicação. Cor: Azul Claro. Disfunções: Voz desagradável. Falta de contato com as emoções. Tímido, recolhido e medo da opinião dos outros. Problemas de tireoide. Quando este chakra bloqueia a comunicação entre o corpo e a cabeça, pode resultar que seja visualizado somente o intelectual ou o racional e não permitir a expressão das emoções.

6º Chakra: Entre as sobrancelhas (conhecido como 3º olho). Sua expansão possibilita ter acesso a diferentes níveis de inteligência. Quando aberto é possível ver claramente e criar a vida conforme o desejado - além de poder alterar determinados padrões. Em conjunto com o chakra do coração também aberto, pode-se obter a capacidade de cura. O mundo material fica transparente e se sente o desapego - tudo se torna uma dança cósmica da qual simplesmente observamos. Cor: Azul Índigo. Disfunções: Pouca mémoria, problemas de visão, vida conduzida por objetos materiais, emoções impulsivas, negação das verdades espirituais, esnobismo intelectual. Quando os chakras básicos não estão desenvolvidos, corre-se o risco de problemas mentais.

7º Chakra: No meio da cabeça, abrindo-se para cima. Permite o sentido de unidade, de ser uno com o todo. Representa o salto material para às dimensões cósmicas. O silêncio (e todas as músicas que ajudam a entrar no silêncio) possibilita a conexão com este centro. Cor: Violeta, Branco, Dourado.

Não existe o conceito de chakra bom ou mau. Não há chakra superior ou inferior em termos de espiritualidade. Todos os chakras, são de fato, necessários a experiência terrena e ao próprio processo de espiritualidade. Há apenas frequências superiores e inferiores, como notas musicais ou matizes de coloração: todas iguais, todas belas, todas necessárias.

Obrigado e até a próxima
Fernando Anselmo

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Conhecer - Revistas Free, isso existe?

Não desejo me aprofundar muito, mas o conceito é simples, você não pode pegar uma Revista, mesmo que você a tenha comprado em uma banca de revistas, escanea-la (seria a mesma coisa de fazer uma cópia) e distribuí-la por aí, isso que você está fazendo é Roubar, com todas as letras que este verbo possui, se você está baixando uma revista, sem autorização da editora, isso também é Roubar, não convém saber se só vai dar uma lida e depois apagar, ou se apenas quer ver qual a mulher na página central, é Roubo. Graças ao advento dos Tablets parece que o número de publicações em versão eletrônica tem aumentado, e consequentemente o número de pessoas disponibilizando esses arquivos, sem qualquer autorização, também.

Também não desejo simplesmente dizer que tudo é proibido e que não deve fazer. Quero dizer que sim, existem excelentes Revistas Free e que podem ser baixadas gratuitamente. Muitas dessas publicações estão em língua inglesa, porém a língua portuguesa também não fica de fora, e quero citar aqui dois excelentes exemplos:

A primeira é portuguesa com certeza, chama-se Revista Programar e como o próprio nome sugere está voltada para os desenvolvedores, linguagens, novidades, dicas, são os temas principais dessa revista e possui também um bom fórum dos mais concorridos. Outra é brasileira, chama-se Espirito Livre e é voltada ao mundo Open, uma visão rápida sobre suas capas você já terá uma boa noção dos assuntos tratados pela revista (não pense que o mundo Open se resume apenas ao Linux). Essas revistas, talvez por coincidência, estão na sua 32ª edição, e já demonstram um alto grau de maturidade

Baixe-as, coloque-as no seu tablet e curta uma boa leitura sem culpa de estar prejudicando. Faça um pouco de pesquisa e garanto que você encontrará várias Revistas realmente Free para muitas áreas.

Obrigado e até a próxima
Fernando Anselmo

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Literatura - Isabel Allende - El cuaderno de Maya

Sinto pena de quem não gosta de ler, ou simplesmente porque tem preguiça, “O Caderno de Maia” é uma aventura incrível que se fosse levada para o cinema com certeza seria totalmente cortado. O livro conta a história de uma menina de 19 anos chamada Maya Vidal de origem Chilena que se vê presa em uma ilhota paradisíaca com o nome de Chiloé (uma pesquisada rápida no Google e você verá que a ilha é realmente linda). O livro é uma retrospectiva entre a história de Maya e a sua nova vida na ilha convivendo com Manoel (ou como Maya diz, abandonada com três morcegos, dois gatos e um cachorro manco). Maya é uma menina esperta que foi criada pelos avós, Popo e Nini já que o Pai, um aviador não lhe dava atenção. Observamos o carinho imenso que os avós têm pela menina inclusive levando ela para suas viagens ao redor do mundo. Popo é um avô extraordinário e faz tudo o que pode para ensinar Maya sobre a vida, só que infelizmente contrai câncer.
Quando Popo morre e a vida de Maya, com 13 anos, dá uma guinada de 360°, invadida por uma imensa tristeza, se junta com as piores meninas do colégio, e começa a abandonar as aulas para comprar drogas (ainda leves, como Maconha e Ecstasy), bebidas e a roubar. Envolvida em um acidente, ela acaba internada em uma clínica. Ao fugir, depois de algum sofrimento, vai parar em Las Vegas. Mais uma vez, a autora não poupa nada a mostrar o real mundo das drogas, e agora Maya se vê metida com traficantes virando uma mensageira, acaba viciada em Cocaína e está totalmente afundada no Álcool. Mas o pior ainda estava por vir, pois o chefe do tráfico que a protegia morre e ela se afunda em Crack e Heroína, é a terrível vida desconhecida da bela cidade dos Cassinos é aberta sem floreios.

Enquanto isso na ilha Maya trava contato com seus incríveis habitantes, instrutora de uma escolinha de futebol, fazendo parte de um clube de Bruxas e seu contato com a Tia Branca e Manoel, ela descobre novamente uma tremenda paz e uma nova razão de seguir em frente e se livrar de seu passado sombrio. Só que Manoel possui um trauma que foi vivido sob a ditadura no Chile sob o regime de "Augusto Pinochet" e mais uma vez a autora não coloca nenhum floreio ao contar as torturas, os desaparecimentos e as vidas que foram desfeitas.

Este é um livro surpreendente, onde existe uma mescla de humor, ação e uma tristeza imensa, mas também existe uma grande esperança, e entre as descobertas de Maya vamos aprendendo com essa garota que é preferível uma vida normal e sem grandes aventuras.
Obrigado e até a próxima
Fernando Anselmo

domingo, 18 de dezembro de 2011

Especial de Ano-Novo - Sentimento de Agradecimento

Quantas vezes, essa semana, você falou a palavra "Obrigado"? Não apenas para alguém que lhe prestou um favor, mas para os seus pais (mesmo que estes já partiram desse plano astral) por terem lhe dado um lar, a sua mulher (ou seu marido) por ter lhe dado companhia, a seus filhos por terem lhe dado respeito, já sei isso tudo era obrigação e não merece agradecimento. São eles é que tem que lhe agradecer por você fazer parte da vida deles. Também, mas não acha que deveria começar por você?

Infelizmente o Mundo não utiliza mais “Obrigado”, ou mesmo, “estou agradecido”. Nasci católico, durante um tempo fui ateu, depois voltei ao catolicismo, fui budista, fui hinduísta e um pouco de espírita para virar um crente. Diferente de um ateu, que não acredita em nada, eu acredito que existe uma energia central, chame-a de Deus ou qualquer outra palavra que lhe convier, a palavra não importa o que importa é que quando partir desse plano (não digo vida, pois não morremos apenas o corpo que habitamos é que deixa de funcionar), se assim o merecermos retornaremos a essa energia. Uma das filosofias que pratico é a Meditação (não meu amigo meditar não é coisa do Diabo, Jesus meditava e muito, só para citar um personagem), meditar é a abreviação de Centralizar, ou seja, retornar para o centro. Para meditar o primeiro sentimento que temos que aflorar é o sentimento da “gratidão”. Ser grato por tudo o que você fez, fará, tem, teve, terá, realizou, realizará, produziu, produzirá, viu, verá, provou, provará e por aí vai. Ser grato por tudo indiscriminadamente.

Você nesse momento pode estar pensando duas coisas, primeiro que sou membro de alguma seita maluca e segundo que sou doido. Pelo que saiba a única (que não chamaria de maneira alguma de seita) que ensina esse sentimento de gratidão incondicional é a SEICHO-NO-IE, gostaria muito de ser um frequentador, mas o tempo não me permite, Cristãos sabiam que a história de oferecer a outra face é exatamente agradecer por qualquer coisa seja ela boa ou ruim. Poderia dizer que não sou doido, mas quem me conhece pode contestar isso. Voltando, a palavra “Obrigado”, “Thank you” em inglês, “Muchas gracias” em espanhol, “Arigatô” em japonês, tem o seu melhor sentido de expressão em Sânscrito, que é a palavra “Om Shanti”, seria algo como “lhe dou a paz que eu carrego comigo”, ou simplesmente “lhe dou minha paz”. Acho essa expressão maravilhosa, pois se não estou em verdadeiramente agradecido e em paz como posso lhe agradecer? Ou seja, primeiro tenho que estar em paz para ter esse sentimento de agradecimento que falei. Então nesses especiais de final de ano, vamos praticar um pouco o que é ter paz e ser agradecido por ela. E quem sabe começar o Ano de 2012 um pouco mais centrados no que devemos fazer para termos uma vida com maior empregabilidade e bem mais produtiva.

Obrigado e até a próxima
Fernando Anselmo

sábado, 17 de dezembro de 2011

Especial de Ano-Novo - Realizando uma boa faxina

Casa limpa é uma casa saudável, computador limpo é evitar problemas. Que tal começar o ano realizando uma completa faxina no seu computador e sem pagar nada para ninguém? Antes de começar recomendo que faça uma cópia de segurança dos seus arquivos e atenção ao instalar os softwares normalmente eles pedem para criar uma barra no navegador ou ser sua página principal, então antes de pressionar o botão “NEXT” leia o que será realizado.

1ª Ação. Desligue seu computador e realize uma faxina geral, na tela não utilize de produtos de limpeza somente um pano úmido, no teclado umas pancadinhas (de leve) ao contrário para tirar a sujeira, e no gabinete use um aspirador para remover todo o pó que se acumula.

2ª Ação. Ligue novamente o computador e desinstale TODOS os programas que você não utiliza, não pense que simplesmente porque você não os usa que eles não ocupam espaço ou memória da sua máquina.

3ª Ação. Agora, baixe o programa 'System Mechanic FREE', instale-o e vamos aos passos básicos:
  1. Expanda a seção DASHBOARD, selecione PROBLEMS.
  2. Selecione ANALYSE NOW, após a varredura caso encontre algum problema, selecione REPAIR ALL.
  3. Agora vamos para a seção TOOLBOX, selecione ALL-IN-ONE TOOLS, realize todos os testes e reparações (não é possível, nesta versão, realizar os testes ADVANCED que são destinados à versão paga).
  4. Ainda na seção TOOLBOX, selecione INDIVIDUAL TOOLS, realize todos os testes e reparações possíveis.
4ª Ação. Agora, baixe o programa 'Glary Utilities', instale-o e observamos que é mais simples de utilizar, além de estar traduzido para a língua portuguesa, temos na primeira aba a opção “Manutenção 1-Click” que realiza uma faxina geral no computador.

5ª Ação. Use um bom Antivírus, a revista britânica WEB USERS na edição de Abril deste ano, selecionou o “AVG Anti-Virus Free Edition 2011”. Pessoalmente uso o “Avast! Free Antivirus” no meu computador caseiro e o “Avira Free Antivirus” no meu notebook. Não me importa qual versão que você o tenha, desde que ele fique sempre bem atualizado. Outro software interessante é o 'Malwarebytes' Anti-Malware' que auxilia na eliminação de algumas pragas digitais.

Isso é tudo e recomendo que você realize todas essas ações mensalmente, você pode evitar todo esse trabalho contratando um técnico que irá à sua casa e, por alguma remuneração, fará examente essas mesmas ações para você.

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Festa - Centésima Postagem

No dia 23 de Julho de 2010 realizei minha primeira postagem nesse Blog com a seguinte promessa: "Então, posso dizer que será um blog com diversos assuntos. E espero que possa tirar o maior proveito dessa ferramenta.", e dessa primeira postagem até agora foram muitos assuntos e dos mais variados tipos: de lógica de programação Assembly a programação na Calculadora HP-12C, literatura com os mais variados autores, um pouco de cinema (não tanto quanto gostaria), muito sobre Informática e principalmente sobre Empregabilidade.

Espero que possamos estar juntos por mais um bom período de tempo, e também comemorar a milésima postagem. Continuando firme e vamos que vamos.

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Conhecer - Os Memes (3)

Já vimos o que são os Memes, já vimos quanto pode durar um Meme, agora vamos ver como evoluiram os Memes. Uma expressão que é possível encontrar em muitos sites é "Meme de Internet", interessante como são as coisas, pois aprendemos que Meme é uma ideia, então essa expressão passa a ser utilizada para descrever uma ideia que se espalha através da Internet. Se você é um bom navegante lembrará de uma menina que ficou famosa simplesmente por postar uma música no YouTube, resultado que ela acabou assinando o contrato com uma gravadora para um CD e já tem contrato com uma produtora para fazer um filme. Ou seja, é a Internet fazendo fama em poucos segundos.


Já que estamos na Internet e quanto aos desenhos? Bem, na verdade são caricaturas de expressões que contém uma simples ideia: raiva, medo, dúvida e por aí vai. Mas, na verdade esses desenhos mal feitos não são Memes, eles viraram Memes. Isto é, se ninguém desse bola para eles e fossem usados por apenas seu criador, seriam apenas caricaturas mal feitas, mas o contrário aconteceu eles se espalharam pelos quatro cantos dos sites e viraram uma praga, ou seja, viraram um Meme (não foi um único autor que criou todas as carinhas que vemos hoje na Internet, mas muitas delas nasceram na DeviantArt)

Quer um outro exemplo? Você já assistiu a um filme chamado "A Queda", não, não é com Van Dame, também não é com Chuck Norris, esse filme conta a história dos últimos dias de Hittler, sendo inclusive muito bem interpretado por Bruno Ganz que faz o papel de Hittler, merecia até um Oscar, mas infelizmente em um filme de Co-produção Itália/Alemanha, pois bem, provavelmente você nunca viu esse filme, mas garanto que viu o trecho do filme que Hittler dá uma tremenda bronca nos Generais e provavelmente viu as suas mais de 200 versões (tem até uma com o Lula), ou seja isso se tornou um "Meme de Internet".

Quer saber mais sobre os "Memes de Internet"? Junte-se a memes.org

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Projeto - Matriz RACI

A Matriz RACI é um diagrama que é utilizado em Planos de Projeto para formalizar os papéis e as responsabilidades de um projeto. Este modelo foi apresentado como uma boa prática no PMBOK© e pelo ITIL© v3.

RACI é um acrônimo em inglês para: Responsible (Responsável ou "sou quem vai ter o trabalho"), Accountable (Responsabilizado ou "foi ele"), Consulted (Consultado ou "apenas sabia"), e Informed (Informado ou "me comentaram"). Brincadeiras a parte, a Matriz RACI identifica as pessoas chaves para cada tarefa que será realizada pelo projeto.
  • Responsible (Executor): Responsável pela execução da tarefa, isto é, esse será quem fará o trabalho e que irá completar a tarefa.
  • Accountable (Responsabilizado): E última instância, é o real responsável pela tarefa que está sendo executada. É o responsável pela entrega do trabalho.
  • Consulted (Consultado): Pessoas consultadas cuja informação é utilizada para completar a tarefa.
  • Informed (Informado): São as pessoas que serão informadas sobre o que está ocorrendo com a tarefa.
Para se evitar confusões quanto ao quem está fazendo o quê, tenha apenas um tipo de participação a cada pessoa por linha de tarefa na Matriz. A exceção a isso, ocorre quando a pessoa Responsável (A)também pode ser a Executora (R). Algumas outras dicas:
  1. O número de Executor (R) em uma atividade deve ser sempre um. Caso exista mais de um divida a tarefa.
  2. Tenha sempre uma pessoa responsável e uma pessoa executora atribuídas para cada linha da Matriz. Os outros papéis são opcionais.
Utilize a Matriz para evitar aquela Rádio Corredor que ninguém quer assumir quaisquer responsabilidades sobre as tarefas e uns ficam jogando a culpa nos outros.

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo 

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Finanças - Programando com a HP-12C (parte 2)

Na postagem passada iniciamos o nosso primeiro programa criando um fatorial. Um outro problema que existe com as calculadoras é quando fazemos a divisão 638 ÷ 8, obtemos como resultado: 79,75. Mas, e se desejamos conhecer o resto inteiro e não fracionário dessa divisão? Então nosso próximo programa será como obter o resto inteiro de uma divisão:
f [P/R]   -> Entrar no modo de programação
f [PRGM]  -> Apagar os programas em memória
[STO] 1   -> Guardar o número digitado na área 1
[RCL] 0   -> Obter o valor guardado na área 0
÷         -> Dividir um pelo outro
g [INTG]  -> Retornar a parte inteira da divisão
[STO] 2   -> Guardar o valor na área 2
[RCL] 0   -> Obter o valor guardado na área 0
X         -> Multiplicar a parte inteira pelo valor guardado
[RCL] 1   -> Obter o número digitado na área 1
[x >< y]   -> Trocar o conteúdo da última pilha pela anterior
-         -> Subtrair um pelo outro
f [P/R]   -> Sair do modo de programação
O programa está explicado passo a passo, então divimos um número pelo outro devemos armazenar o consciente na área 0, isto é, para procedermos a divisão 638 ÷ 8:
1º) 8 [STO] 0
2º) 638 [R/S]
Aparece no visor: 6

Que é o resto, e ao pressionarmos: [RCL] 2, aparece no visor: 79

Que é o resultado inteiro da divisão. Esse programa é extremamente útil para realizar conversões da base decimal para outras bases, por exemplo, o número decimal 638 representa qual valor na base octal? Para isso utilizamos a seguinte sequencia:
8 [STO] 0
638 [R/S]  -> No visor aparece 6 anote esse valor
[RCL] 2
[R/S]      -> No visor aparece 7 anote esse valor
[RCL] 2
[R/S]      -> No visor aparece 1 anote esse valor
[RCL] 2    -> No visor aparece 1 anote esse valor que não é mais divisível por 8
Lendo os números anotados de trás para frente, teremos o valor 1176 que representa o número na base octal. Tente agora converter para a base Binária (2) e para a base Hexadecimal (16).

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

domingo, 11 de dezembro de 2011

Finanças - Programando com a HP-12C

Não preciso dizer o que é a Calculadora HP-12C, só se nos últimos 50 anos você tem vivido em Marte (e talvez até lá o pessoal a utilize), além de ser a calculadora mais vendida do mundo inteiro é também a mais famosa. Utilizada normalmente para aplicações financeiras, estatísticas e bancárias, porém quero dar outro uso e utilizá-la para resolver os mais diversos problemas.

Nesta postagem vamos começar pelo básico do modo de programação e utilizarmos a HP-12C para calcular o Fatorial de um determinado número. Para criar um programa na calculadora, basta digitar a seguinte sequência de teclas (explicação do que estamos fazendo em cada linha) :
f [P/R]      -> Entrar no modo de programação
f [PRGM]     -> Apagar os programas em memória
[STO] 0      -> Guardar o número digitado na área 0
1            ->
-            -> Subtrair 1 ao número
g [x=0]      -> Se resultado for igual a 0 então
g [GTO] 08   -> Executar essa linha para sair do programa
[STO] X 0    -> Multiplicar o valor obtido pelo que está armazenado
g [GTO] 02   -> Saltar para a linha 02
[RCL] 0      -> Obter o valor armazenado na área 0
f [P/R]      -> Sair do modo de programação
A utilidade de cada instrução está bem clara, então, mesmo que não conhece nada de programação da HP-12C creio que não sentirá dificuldades. Para executar este programa basta digitar o valor e pressionar a tecla R/S, vejamos alguns testes:
12 [R/S] -> no visor aparecerá 479.001.600,00
7 [R/S]  -> no visor aparecerá 5.040,00
A grande vantagem é que podemos desligar tranquilamente a calculadora pois o programa está guardado na memória, e ao necessitarmos do Fatorial de qualquer número basta executá-lo.

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

sábado, 10 de dezembro de 2011

Conhecer - Os Memes (2)

Na postagem anterior vimos como surgiram e o que são "Os Memes", retornamos então ao assundo do livro "O Gene Egoísta" de Richard Dawkins, um coisa interessante tratada sobre o autor é o quanto durará sua contribuição genética, pensemos o seguinte: seu(sua) filho(a) terá a metade dos seus genes correto? já o(a) filho(a) dele(a) terá somente 1/4 deles, sim porque será a sua metade, mais a metade da(o) sua(seu) parceira(o), mais a metade dos genes da(o) esposa(marido) dele(a) que por sua vez serão compostas pelos pais dela(e). Reparou que a próxima conta faz seus genes ficar em 1/32, depois com 1/64, depois com 1/128 o que já não é lá grandes coisas, e dividindo assim sucessivamente até que geneticamente falando não existe nada seu e o que existe não influência tanto. Inclusive ninguém sequer falará: "Parece com os olhos do tátárá-tátárá-tátárá-vô, peraí como era o nome dele mesmo?" e olha que estou sendo bem otimista. Vejamos o que diz o Sr Richard Dawkins:
"Somos construídos como máquinas gêneticas, criados para transmitir nossos genes. Mas este novo aspecto será esquecido em três gerações. Seu filho, talvez até seu neto, poderão se assemelhar a você, talvez nas características faciais, no talento para a música ou na cor do cabelo. Mas, com a passagem de cada geração, a contribuição de seus genes fica dividida pela metade; não leva muito tempo para atingir proporções desprezíveis."
Então qual a vantagem dos Memes? novamente o Meme é uma ideia que consegue se espalhar, pode ser por exemplo uma música: "Crééééééééééuuuuuuuu", perdoe-me, sei que agora sua cabeça deve estar doendo ao lembrar disso, mas é o caso mais viral de um Meme que consigo pensar, tem outra: "Pôneis malditos, pôneis malditos, venham comigo atolar...", está certo prometo que eu paro. Observe que para ambas as músicas raramente lembramos quem é o autor, mas a coisa fica, a ideia fica. No primeiro caso uma simples conotação sexual e no segundo aquela coisa de "Potência", "Cavalos de Força", "Caminhonete", "Carro Grande", "Aventura", e o bolo vai se formando na sua cabeça e quando pensamos em comprar um carro, nada daquele negocinho pequeno, queremos algo robusto, forte e que aguente o tranco, tudo isso por causa de uma ideia que se alojou na nossa cabeça. Peraí, então no primeiro caso... esquece, prefiro não comentar sobre essa ideia.


Agora vamos pensar em herança dos Memes, quanto tempo pode durar um Meme? Para responder a isso, citei na postagem anterior uma série de personalidades e basicamente o seu legado. Pergunto, qual o nome do neto de Bethoven? não, não é aquele cachorro naquele filme é o grande pianista surdo, como se chama o neto dele? Agora, qual o nome da música de Bethoven que começa por TAN-TAN-TAN-TAANNNNNNN, TAN-TAN-TAN-TAANNNNNNN...? Garanto que mesmo sem lembrar do nome da maravilhosa 5ª Sinfonia (sempre penso que é a 9ª) de Bethoven, ou quem sabe nem gostar de música clássica, você já deve tê-la ouvido, ou mesmo conseguir assobiar um trechinho. Parabéns, você tem um maravilhoso Meme grudado. Quanto tempo ele vai durar. Acho que já faz um bom tempo que Bethoven compôs a 5ª e muita gente ainda cultiva essa ideia. Então respondendo a pergunta inicial, não sabemos, pode durar uma única geração ou mesmo eternamente.

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

domingo, 4 de dezembro de 2011

Conhecer - Os Memes (1)

Faça uma pesquisa rápida no Google Imagens com a palavra Meme e você verá algumas carinhas engraçadinhas, com algumas expressões que muitas pessoas já estão se acostumando a ver, antes de entender essas carinhas vamos um pouco de história. Segundo a Wikipédia o termo MEME surgiu no livro "O Gene Egoísta" de Richard Dawkins. E como todo bom rato de biblioteca corri para ler esse livro.

O assunto realmente está lá, só que em um livro de 11 capítulos está exatamente no último capítulo entitulado "Memes: Os Novos Replicadores", e, na verdade, atribuiu a essa nova unidade o nome de MIMEME (que do Grego quer dizer "imitação"), só que para ficar parecido com GENE troca para MEME (para também lembrar "memória"). Acredito que na Biologia do 2º Grau você descobriu o que são os Genes, isso mesmo aquelas coisinhas que transmitimos aos nossos descendentes (ou seja, filhos), já os Memes não são transmitidos através da herança genética, pode-se dizer que eles são o conhecimento transmitido, deixe-me citar Dawkins em seu livro:

"Exemplos de memes são melodias, idéias, 'slogans', modas de vestuário, maneiras de fazer potes ou de construir arcos. Da mesma forma como os genes se propagam no 'fundo' pulando de corpo para corpo através dos espermatozóides ou dos óvulos, da mesma maneira os memes progam-se no 'fundo' de memes pulando de cérebro para cérebro por meio de um processo que pode ser chamado, no sentido amplo, de imitação."

Isto é o filho de Mozart não foi um maravilhoso compositor, assim como o filho de J.R.R.Tolkien não foi um destacado escritor. Então, basicamente, quando se tem uma ideia nova, e outros a aceitam essa ideia se propaga, imagine algo vivo e pulsante se espalhando com um "Vírus". Vamos pensar quando Henry Ford queria que o automóvel fosse um carro popular, ou quando Steve Jobs desejou que em toda casa existisse um computador, ou quem sabe quando Linus Torvalds propós a magia de um sistema operacional criado e compartilhado pela comunidade e totalmente gratuito. Este é o momento que os Memes encontram terreno fértil para replicarem. Só que o mais importante, podem se ESPECIALIZAR, exatamente, assim como os Genes, os Memes podem se tornar mais especialistas e melhores adaptados, e isso, obviamente, será um caldo para a geração de novas ideias.

Então, vamos resumir tudo até aqui, um Meme é uma ideia que ao encontrar terreno fértil (ou seja, seguidores) irá replicar e pode especializar-se. Isso parece maluquice? Não é, e inclusive está virando uma ciência, a Memética estuda os modelos evolutivos da transferência de informação.

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Empregabilidade - Você é um Empreendedor?

Alguma vez na vida você já pensou em ter seu negócio (ao invés de passar a sua vida ganhando salário e tendo patrão)? Se a resposta é sim, então bem vindo ao clube, um dado interessante mostra que 92% das pessoas já pensaram em ter seu próprio negócio, só que apenas 54% chegam a planejar realmente o negócio e somente 28% concretizam o sonho de ter um negócio próprio (também é verdade que boa parte desses vai falir nos primeiros anos de vida, segundo o SEBRAE).

Mensalmente leio uma fantástica revista chamada Entrepreneur (algo como, Empresário), e a edição desse mês trouxe uma matéria fantástica sobre as 63 ferramentas (só que em inglês) para você gerenciar seu negócio, obviamente por questões de direito autoral não posso publicar a matéria da revista na integra, mas posso dizer os links das ferramentas, então aqui vai a seleção de 30 que são gratuitas, estão separadas por grupos para facilitar a pesquisa:

Plano de Negócios

www.bplans.com
www.businessplanwhiz.co.za
www.absa.co.za

Conselhos de Negócios

www.mygenius.com
www.businessofyourbrain.com

Ferramentas de Aprendizado de Negócio

www.nedbank.co.za
www.ocw.mit.edu
www.learnoutloud.com
www.biznetwork.co.za

Financeiras ou de RH

www.palladiumsoftware.co.za
www.peopleplus.co.za
www.pastelpayroll.co.za
www.beadvised.co.za

Jurídicas

www.freelegaldocs.co.za
www.legalcity.net

Construção da Logomarca

www.logomaker.com
www.logosnap.com
www.favicon.cc

Marketing

www.graphicmail.co.za
www.mailchimp.com
www.polldaddy.com
www.surveymonkey.com
www.assistly.com
www.mplans.com

Construção de um WebSite

www.whois.co.za
www.yola.com
www.weebly.com
www.wix.com

Sistemas de CRM

www.zoho.com
www.relenta.com

Aqui só coloquei as gratuitas e as menos conhecidas do público em geral (retirei da listas as óbvias como OpenOffice, Skype, AVG, entre outros) mas que podem ser de grande auxílio se você está pensando em criar um negócio próprio e precisa de um empurrão.

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

domingo, 27 de novembro de 2011

Tablet - A Novela (4) - Porque Vendas Coletivas não são um Sucesso

Se você tem acompanhado essa novela sabe que tudo começou porque resolvi comprar meu Tablet através de um site de compras coletivas. Mas, não foi qualquer site escolhi obviamente o mais famoso deles, que era um sucesso de entregas e nunca me deixaria na mão, então após uma série de pesquisas resolvi escolher o melhor de todos: GroupOn. E a oferta estava lá para todos que quisessem comprar, e por sinal ainda está (Clique aqui).


Nem me interessei com a configuração e comprei logo para não perder, detalhes, teria apenas 4 Gb de espaço e RAM de 512 Mb, seria o equivalente hoje comprar um PC486 de 2 Gb com o Windows 7, o que me importava eram as palavras mágicas: 10 polegadas de tela e Android 2.3.

E aí começaram os problemas, meses se passando e a data de entrega somente adiando, bem, mais ou menos no final de Outubro (comprei no final de Julho) recebi um comunicado do GroupOn avisando que meu dinheiro seria devolvido. Sabe, me senti como aquela criança que a gente vê em filmes perdendo tudo o que batalhou para conseguir, não, não processei o GroupOn e nem quero, pois isso não vai resolver nada e o sentimento não vai embora, pelo menos me senti aliviado por comprovar alguns fatos:
  1. Sites de compras coletivas são ótimos para acabar com seus sonhos;
  2. Murphy algumas vezes pode estar certo, ele diz: "Quanto mais você desejar algo maior a probabilidade desse algo ou atrasar ou se perder"; e somente
  3. Às vezes pagar um pouco mais por algo pode garantir que você tenha esse algo.
Pelo menos essa experiência me fez refletir, então antes de comprar algo por impulso tento fazer mentalmente uma lista de como esse objeto que estou comprando pode me ajudar, por exemplo, entrei na Polishop e comprei uma Pipoqueira, sou viciado em pipoca, mera decorrência de ser viciado em filmes, só que aquele excesso de óleo (ou manteiga, ou margarina) me incomoda, sei em quais pneus esse excesso vai parar, então ao ver uma pipoqueira que não usa óleo para fazer pipocas não resisti.

E realmente estou extremamente satisfeito com ela, além dela parecer com um Robozinho Laranja. Assim, aprendi que ainda existem bons produtos, boas ofertas e boas lojas, basta apenas um pouco de procura e algumas certezas.

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Desktop Publishing - Conhecendo o Scribus

Três coisas que amo fazer nessa área que sou essencialmente um leigo:

  1. Bater fotos (principalmente de plantas)
  2. Brincar com as fotos (com o Gimp, outro dia falaremos dele)
  3. Montar um álbum para imprimir as fotos. 

Quanto a esse último item, corri atrás de várias ferramentas porém, como são um tanto fora do orçamento,  nunca passei além do processo de avaliação, afinal de contas sou um leigo e não tenho porque gastar muito para sustentar um hobby desse tipo. Converso sempre com meus botões, e eles me disseram: "Fernando, como você se adaptou bem ao Gimp, para não ter que pagar o preço de um similar, que tal arrumar e se adaptar também a uma boa ferramenta de Diagramação", e eu retruquei: "Sabe que vocês tem razão".

Minha primeira opção foi utilizar o Draw, que é uma ferramenta que vem junto do OpenOffice (forte concorrente do Microsoft Publisher), alertando que possuo um conhecimento suficiente para fazer Capas de CD de Backup e Cartões de Natal, resolvi tentar utilizá-la como minha ferramenta oficial de Diagramação. Entretanto, senti uma certa dificuldade para grandes projetos, e como desejava fazer Jornais, Revistas ou Livros tive que abortar a ideia de utilizá-lo. Então, passeando pela Internet e diga-se também pelo meu site favorito de ferramentas o Baixaki descobri uma ferramenta chamada Scribus.

Scribus, é um programa de licença aberta voltado essencialmente para Diagramação, e pode-se dizer que é uma dessas ferramentas que a comunidade adota com um aquele carinho sabendo que possui um grande potencial de crescimento. Minha primeira experiência foi a realização de um sonho que vinha há muito tempo cultivando, editorar uma revista para o DFUG. Pela minha experiência atual junto a essa ferramenta afirmo que atende a muitíssimo bem os meus desejos e atualmente estamos em um sólido processo de casamento que ainda pode render muitos filhos, espero em breve poder postar alguns modelos dos trabalhos que tenho feito.

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Tablet - A Novela (3) - O Teclado

Bem, nos capítulos anteriores contei como comprei meu tablet IBAK de 7" e como eu quase o perdi fazendo uma tremenda burrada neste capítulo, veremos o que vem a ser e como utilizar um Teclado Externo USB no Tablet. A nova geração vai provavelmente se acostumar com o teclado virtual que aparece no Android, só que sou de uma geração que ainda precisa sentir o contato com as teclas, então juntamente com meu Tablet veio uma capa protetora com um teclado.


O problema que não existe maneira de configurar esse teclado para a acentuação em português e ele é padrão americano (nem o ç tem), então toda vez que queria a acentuação tinha que usar o teclado virtual do Android, no qual basta você segurar a tecla "A", por exemplo, para aparecer um conjunto de "As" acentuados. Só que é meio desconfortável quando você deseja digitar um texto em ter que alternar entre o teclado real e o virtual.

Então, depois de algumas pesquisas e várias tentativas descobri alguns recursos sobre esse teclado. Primeiro que as teclas de função F1 a F12 são totalmente configuráveis no Android e você pode utilizá-las para chamar qualquer aplicativo, para isso basta ir em "Configurações | Aplicativo | Início Rápido". Outras teclas que também respondem ao toque rápido são: Zzzz que chama o Menu Principal, Esc que funciona como o botão de Retorno, FN+Home que chama a Tela Principal, FN+End que coloca o aparelho em StandBy e Shift Esquerda + Shift Direita que simula o Shift pressionado além de outras combinações bem estranhas. Pois foi exatamente com a combinação dessas duas últimas que descobri finalmente como conseguir os acentos.

Vejamos então as combinações para conseguir os acentos:

Alt + Shift Esq + Shift Dir + e = Acento Agudo
Alt + Shift Esq + Shift Dir + q = Crase
Alt + Shift Esq + Shift Dir + i = Acento circunflexo
Alt + Shift Esq + Shift Dir + u = Trema
Alt + Shift Esq + Shift Dir + c = ç
Alt + Shift Esq + Shift Dir + n = til

Produza então o acento desejado e em seguida a letra que você quer acentuar. A única letra que até o momento não consegui foi a Ç maiúscula, mas como também não sei de nenhuma palavra na língua portuguesa que se inicie com essa letra deixei quieto.

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Empregabilidade - Uma Olhadinha no Futuro

Aproveitando o tema da palestra que ministrei na sexta-feira, na FacSenac, devido a semana acadêmica, com o tema "Como ganhar com a Mobilidade", gostaria de abrir duas pequenas janelas (ou vídeos) para o futuro, de modo que você já possa começar também a se preparar e saber como ganhar com isso.

O primeiro existe e é um Caso de Sucesso, criado pela TESCO na Coréia do Sul, o problema surgiu pois a empresa não tinha mais como construir lojas (ela é a principal concorrente do WalMarket), e desta forma resolveu inovar criando gôndolas artificiais nos metrôs, deste modo, as pessoas enquanto esperam o trem, podem fazer suas compras. A inovação está que cada um dos produtos carrega um QRCode que pode ser facilmente lido e comprado com o auxílio de um celular e a entrega é feita em casa.


O segundo é o modelo de um supermercado que ainda não existe, porém com a tecnologia atualmente disponível não seria muito difícil implementá-lo. A cliente chega com a lista de compras em um celular, ela pode faciomente adicionar ou mesmo retirar itens da lista (observe que logo no início ela adiciona Fraldas), ao entrar no supermercado o aplicativo traça automaticamente uma rota localizando todos os itens da lista, se um dos produtos está sem o estoque disponível, é informado para a reposição fazê-lo imediatamente pois existem clientes interessados.


Abraços e fique de olho no futuro (pois ele está mais perto do que se imagina)
Fernando Anselmo

sábado, 29 de outubro de 2011

Empregabilidade - Esteja sempre aberto as novidades

Sexta-feira é um excelente dia para ir para a Faculdade, correto? Deixe-me reformular, sexta-feira, durante a semana acadêmica, é um excelente dia para ir para a Faculdade, correto? OK, deixe-me tentar mais uma vez, sexta-feira a noite, sabendo que você terá apenas palestras para assistir, é um excelente dia para ir para a Faculdade, correto? Já vi que não vai ter jeito, mais é exatamente nessas palestras que podemos "distraidamente" aprender alguma coisa por deveras interessante.

A palestra que iria ministrar era sobre "Como ganhar com a Mobilidade", e estava marcada para iniciar às 20:30, ou seja, poderia ficar conversando com os colegas em frente a faculdade, poderia fazer milhares de coisas, mas como um bom "nerd" (diga-se: rato de palestras) fui assistir a palestra que antecederia a minha, o assunto "Blender" e se mostrou como uma daquelas gratas surpresas que faz com que minha mente fervilhe de novas idéias. Para quem não conhece, o Blender é um software livre capaz de criar modelos em 3D, animações e até mesmo Jogos, ou seja, se alguma vez você se impressionou com os filmes gerados pelo computador o Blender é como uma daquelas ferramentas que, com um pouco de criatividade, permite que você transforme todos seus sonhos em realidade. E sem brincadeira, em menos de um minuto o palestrante conseguiu criar uma simples animação que me deixou de boca aberta.

Confesso que a área de criação está longe de ser a minha, sou extremamente lógico e racional para isso, só que sou um fanático por animações, para que você possa formar uma imagem simplesmente pense em uma pessoa que curte assistir a curtas de animação, que em um jogo prefere ver os filmes, que tem os principais filmes de animação em CGI, acho que deu para entender, então ver uma ferramenta que permite a criação disso é sentir como um alguém que só faz admirar as estrelas e de repente ganhasse um convite para conhecer o universo.

Estar aberto as novidades deve fazer parte da sua vida, somente "cavalo de carroça ou de corrida" que anda com aquelas viseiras laterais impedindo-o de ver o que está do lado e olhar somente para a frente. Devemos estar sujeitos as mudanças que a vida nos oferece, devemos olhar para o lado, ter uma imagem de 360º e saber aproveitar o máximo que pudermos.

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Literatura - O Pai do E-Book

Em 1971, Michael S. Hart digitalizou (e o mais importante) disponibilizou a Declaração de Independência dos Estados Unidos e com isso nasceu uma das maiores bibliotecas, comparável apenas a Grande Biblioteca de Alexandria, aberta e livre denominada Projeto Gutenberg.

Para um leitor fanático e doente este projeto foi um sonho realizado, pois a grande maioria dos livros ali postados estão em "Domínio Público" e são mais de 36.000 livros, com esse projeto foi iniciada a febre dos Eletronic Book ou simplesmente E-Book, aparelhos como Kindle ou iPad foram simples decorrências óbvias desse processo. Um hardware para sobreviver precisa necessariamente do seu software, um carro não é nada sem o combustível, por exemplo, porque o padrão BETAMAX (da Sony) morreu se era muito melhor que o padrão VHS?

Outra decorrência desse projeto foi a Librivox que visa colocar em formato de audio os livros de domínio público, confirmando o conceito de AudioBook, AudioLibro, AudioLivro (dependendo da língua) o que é extremamente importante para uma pessoa que é absolutamente viciada em livros. Simplesmente, no trabalho troquei a música de bandas pela maravilhosa viagem em AudioLivros (você pode verificar qual livro estou ouvindo simplesmente me seguindo pelo Twitter)

Finalizando, queria deixar minha homenagem a essa grande pessoa que deixou um fantástico legado que espero que outros deem prosseguimento ao seu trabalho.

Michael Stern Hart
Tacoma, 8 de março de 1947 - Urbana, 6 de setembro de 2011

Fernando Anselmo
Abraços e até a próxima

domingo, 16 de outubro de 2011

Tablet - A Novela (2) - A Perda

Qual é a pior coisa que pode acontecer depois de adquirir algo que você deseja? Quando era mais novo (ia dizer pequeno, mas como continuo quase do mesmo tamanho então deixei para lá) sonhava em comprar um aquário e ter alguns Acarás-Disco nadando.


De todos os peixes tropicais era o que achava mais bonito, na verdade ainda acho, então como todo adolescente que quer realizar um sonho fiz a única coisa que podia fazer, comprei alguns vidros e montei um aquário (sai muito mais barato quando você os monta) e esvaziei minha Caderneta de Poupança para realizar meu sonho e comprar um casal de Acarás-Disco, cheguei em casa e respeitei todo o processo de aclimatá-los corretamente e os soltei em um enorme aquário de mais de 50 Litros, a visão deles nadando era uma das coisas mais lindas que já vi na vida. Então veio um ato de suprema burrice antes de sair de casa resolvi alimentá-los, na ração tinha colocado "Leite Ninho" (só Deus sabe porque) e quando voltei para casa tinha um casal de peixes boiando em um aquário que mais parecia enchido com cera de vela. Nunca vou me esquecer daquela visão e do sentido da perda.

Pois bem, blog passado contei como cansado de esperar que meu tablet de 10" chegasse comprei um de 7" e logicamente comecei a instalar alguns aplicativos nele, até que um desses aplicativos não instalou, ficou um tempinho parado instalando (no Android é comum às vezes um aplicativo demorar um pouco para instalar) e o que faço? (só Deus sabe porque) desligo o aparelho, bem o que acontece é que simplesmente ele não entra mais, na verdade ele entrava no sistema e caia em tela escrito LOADING... o tempo todo e só ficava nisso, então desespero começa a tomar conta de mim, no meu ato mais insano acho que estou lidando com um telefone e tento abrí-lo para remover a bateria. Passei a manhã é a tarde em pânico pensando, consegui um peso de papel de R$ 380,00.

Uma dica, quando você fizer besteira com seu tablet, relaxe e respire fundo, e lembre-se sempre que a grande vantagem do Android é que você pode reinstalar o sistema operacional, basta apenas localizar o firmware correto para isso, mas aquele negócio de tentar forçar o aparelho para abrí-lo me deixou bem encucado. Lá fui então atrás da solução, e consegui encontrá-la em um blog onde um cidadão que tinha o mesmo tablet que o meu instalou o sistema e tudo voltou a funcionar, então baixei o firmware e fui instalar, realmente tudo funcionou deu boot e tudo o mais só que o touchscreen não funcionava mais (sabia que não devia ter tentado abrí-lo) e para o meu desespero no manual está escrito com todas as letras "O APARELHO NÃO DEVE SER ABERTO". Novamente pensei nos meus peixinhos naquele aquário que parecia ter sido cheio com gelatina de leite moça.

Então fui atrás de outro firmware, e (Deus é Pai e não Padastro) tudo voltou a funcionar inclusive o touchscreen da tela. Não consigo expressar o alívio que senti quando vi meu tablet dando sinais de vida, então com o capítulo da novela de hoje segue duas dicas para você e seu tablet:
  1. NUNCA desligue o tablet enquanto ele está realizando algum processo, espere terminar.
  2. Ter a mão o firmware do seu tablet porque um dia você vai precisar dele.
Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Projeto - Mapa Conceitual e Mapa Mental

Mapa Conceitual e Mapa Mental como diria uma velha frase: "Não confunda alhos com bugalhos". Apesar de ambos serem considerados mapas, excelentes para várias atividades de desenvolvimento de ideias centrais, auxiliares em reuniões com a técnica de Brainstorm, são ferramentas sensivelmente diferentes.

Quanto a sua forma de ligação, o Mapa Conceitual, vou abreviar para MC, foi criado na década de 70 pelo Americano Joseph Novak e liga as palavras em relação ao seu sentido de ação realizada, por exemplo: Bloggeiros -> leem -> Fernando Anselmo. O Mapa Mental (já comentado aqui), vou abreviar para MM, foi criado pelo inglês Tony Buzan e as ideias são ligadas umas, como se formassem frases sem as palavras de ligação, por exemplo: Blog -> Tecnologia -> Fernando Anselmo. As diferenças não param por aí, pois um MC tem relações cruzadas entre as ideias sem formar um conjunto, no MM as ideias se formam em blocos e estes são ligados apenas a ideia central.

Vejamos agora as imagens, este é um MC:

E este é um MM:
Observamos também que o formato de um MM é da raiz para as pontas, no MC não possui essa ideia de centralização da informação e suas raízes se espalham em todas as direções. No MC também não existe uma estrutura hierárquica de informação. Dizemos também que no MC todas as informações possuem o mesmo peso não existindo uma estrutura hierárquica, no MM existe a forma controlada com se fosse título principal, secundário, terciário e assim sucessivamente.

Como disse no começo, ambos são experiências excelentes para colher informações advindas de reuniões de Brainstorm (só por isso já valeria a pena conhecê-los), e partem de um conceito inicial, isto é, uma ideia geradora da informação que pode-se expandir. Agora qual escolher depende da sua necessidade.

Existem vários softwares para a produção desses mapas, recomendo e utilizo o CMAP para o MC e o XMind para o MM (que serve também para Análise de SWOT, diagrama de Causa e Efeito, fluxograma e vários outros tipos).

Obrigado e até a próxima
Fernando anselmo

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Tablet - A Novela (1) - Introdução

Tenho um Tablet..., bem deixe-me começar novamente, comprei um Tablet, assim está mais certo. Ele tem 10" e roda o meu bom e amigo Android 2.3 (Gingerbread), fui um dos muitos que (in)felizmente comprou pelo Groupon junto com Fluent Celular (que virou Fluent Store, que virou sei lá o que, e que até hoje não me entregou) bem, o negócio é que, comprei, paguei meus bons e suados R$ 370,00 e até o momento só vi o Groupon porque tablet que é bom nada (por enquanto culpemos os carteiros por estarem exercendo seu direito a Greve, vamos ver qual será o próximo foco da Fluent).

Então, como todo bom cara de informática desesperado o que fiz? Tenho um Tablet, ele tem 7" e roda meu bom e amigo Android 2.2 (Froyo) e obviamente foi comprado em uma loja (física e com toda segurança que isso envolve) e paguei mais uns bons e suados R$ 380,00 para ter um Tablet aqui na minha mão. E quando chegar o Natal e meu outro Tablet chegar? Sei lá, faço uma rede com eles, tento juntar os dois e ter um de 17", penso nisso depois, pois o que sei é que hoje tenho um Tablet.


Mas o que é ter um Tablet? Tenho os mais diversos brinquedinhos tecnológicos, sendo que isso inclui computadores, notebooks, celulares e agora tablets. Pessoalmente podia passar sem esse último, sem o menor problema, na verdade poderia até ter esperado o meu chegar mesmo que fosse no Natal. Só que do mesmo modo que podia passar sem qualquer um dos meus celulares e do mesmo que podia passar sem os desktops (o note não pois uso ele constantemente). Mas o problema é que sou um cara de informática e isso significa que tenho que estar antenado tanto em Software como em Hardware, então, tenho um Tablet.

Nessas publicações desse mês você vai entender o que é ter um Tablet e qual o uso que se pode dar para ele, como formatá-lo, como perdê-lo, como gostar dele e como odiá-lo, ou seja, será uma verdadeira novela.

Abraços e até o próximo capítulo,
Fernando Anselmo

domingo, 9 de outubro de 2011

Empregabilidade - Em qual linguagem apostar?

É publicado mensalmente no TIOBE algumas tabelas e gráficos com as linguagens que são as mais utilizadas em todo o mundo. Há um bom tempo que Java assume a primeira posição, sendo sempre perseguido de perto por C, C++ e PHP. Bem obviamente diria para você, que vai estudar para iniciar a carreira de Desenvolvedor, é ideal investir em uma dessas quatro linguagens pois lhe darão uma boa empregabilidade, mas e se você já sabe essas quatro? Qual seria a próxima a investir? Neste caso recomendaria as três que estão em plena ascenção:

1. Objective-C
Graças ao sucesso do iPhone e iPad essa linguagem ganhou um forte impulso, mais OO que suas origens (Java e C++) e bem mais simples de aprender do que estas.

2. Lua
Já comentei sobre essa linguagem em uma postagem anterior, e algumas previsões de um velho programador podem se confirmar como demonstrado neste gráfico de Outubro de 2011 que mostra que Lua cresceu oito posições do ano passado para este.

3. PL/SQL
A linguagem do banco de dados ORACLE tem se destacado de um tempo para cá e assim como Lua cresceu também as mesmas oito posições.

E quanto ao COBOL, FORTRAN e ABAP? A empregabilidade dessas linguagens sempre foi excelente o problema é que se reduz a nichos de mercado, pessoalmente não gosto de ficar reduzido a duas ou mesmo uma empresa que possa querer me contratar e pior que quando for contratado passar o resto da minha vida fazendo a mesma coisa o tempo inteiro.

Prefiro ter várias portas e poder me especializar crescer e aproveitar o melhor que esta Área de Informática tem para oferecer.

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

Endereço do TIOBE: http://www.tiobe.com/index.php/content/paperinfo/tpci/index.html

domingo, 2 de outubro de 2011

Empregabilidade - Windows 8, Ubuntu 11.04, Java 7... Aonde isso vai parar

Ser da área de informática é estar bem informa(tiza)do, não, isso não é um bordão, isso é uma simples realidade. Se você pretende ser dessa área ou está nessa área deve acompanhar a marolinha Tsunami de mudanças que ocorrem anualmente. Sim, o bom e velho Windows 98 já nem existe, porém o número 8 logo estará de volta, Conectiva? acho que agora se chama Mandriva (pelo menos era até o ano passado) e quem domina esse mundo é uma palavra Africana que significa "Humanidade", Java? Não é mais da Sun, alias nem existe mais a Sun pois agora é Oracle, assim como o Delphi que agora pertence a Embarcadero e minha saudosa Borland nem sei mais onde anda. Um tal de Android anda por aí fazendo um bip-bip e atrapalhando a toda poderosa Apple (com sua Maçã mordida), dizem inclusive que o mascote do Android não deveria ser um Robozinho, mas um Bichinho de Maçã. E assim caminha os softwares.


Alias, caminhar é uma forma bem legal de falar "correr a passos largos", pois na parte de hardwares a febre dos Tablets e Smartphones contaminaram essa área, então hoje a portabilidade dos sistemas devem escorrer entre: Smartphones, Tablets, Netbooks, Notebooks e Desktops com suas milhares de configurações, se antigamente ter três sistemas operacionais já era complicado, imagina hoje em dia com diversos dispositivos e suas variadas de configurações. Isso sem contar com os novos aparelhos que estão despontando por aí, como carros mais inteligentes, televisões que acessam a rede, GPS e suas infinitas possibilidades, entre outros brinquedinhos que deve fazer a alegria de muito marmanjo nesse natal.

Ops, estou me esquecendo das novas profissões, o pobre do Analista foi subdividido em diversas especializações, tais como, Analista de Negócios, Analista de Requisitos, Analista de Métricas, é inconcebível hoje que um Gerente de Projetos que não tenha no mínimo um PMP acompanhado de um ITIL v3 e Cobit com conhecimentos de Metodologias Ágeis e para o Programador que agora é um desenvolvedor, algumas certificações, conhecimento de Web Services, UML, RUP e mais um monte de sopa de letrinhas que juntando dão um belo caldo.

Então estou aqui como um corvo é pintando um futuro negro (somente com tinta preta), não é bem assim, o pessoal da informática também está na crista da onda, tão antenado, alguns ganhando razoáveis salários, basta observar a revista Forbes e veja quantos caras de informática estão lá. Além disso, muitas coisas que estão despontando ele já está careca de saber e dominar e isso faz dele uma pessoa que pode treinar hoje para montar um negócio que irá estourar daqui a alguns anos. Quer uma prova? O cara da informática sabe muito bem que o seguinte vídeo não tem nada de ficção:

Um dia feito de Vidro

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Android - Chegamos a 2014?

Primeiro antes de começar a ler esse blog, assista ao seguinte vídeo disponível no YouTube:

Agora podemos continuar, existe uma aplicação disponível no Android Market chamada "Kekanto", o nome pode não dizer muita coisa, mas deixe-me explicar o que essa aplicação faz. A partir do GPS do seu celular a aplicação localiza aonde você está e mostra todos os comércios (bares, restaurantes, clínicas, ...) que existem em sua proximidade. Além disso, permite que você poste um comentário, bata uma foto do local e compartilhe isso com todos. Ou seja, ajudamos o "Kekanto" a prover informações sobre o local e simultâneamente viramos críticos especializados. Mas não para por aí, pois para postar um comentário você terá que ser sócio (gratuitamente) da mais nova Rede Social, o "Kekanto".

Ou seja, ao postar uma informação, inclusive com possibilidade de partilhar no Facebook e Twitter, você também estará ganhando "medalhas" no "Kekanto", seu nível começa de Recruta e pode chegar a Marechal, você pode ir de um simples Gourmet para um Crítico especializado dependendo das coisas que faça nessa nova rede, e quem sabe um dia dependendo do seu perfil comece a receber brindes das companhias querendo sua opnião sobre um novo produto. Ou seja, com o "Kekanto" já estamos chegando ao que o vídeo preveu para 2014 e estamos virando os provedores totais da informação.

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

Mais dados:

domingo, 28 de agosto de 2011

Projeto - Análise de Grafos

Grafos é um assunto chato, muito chato realmente, tanto que se você pegar um livro poderá ler coisas como: Um grafo G consiste de dois conjuntos V e E. Onde V é um conjunto finito e não vazio de vértices e E é um conjunto de pares não ordenados de vértices chamados arestas. Sendo que V(G) e E(G) representam os conjuntos de vértices e arestas do grafo G, também denotado por G=(V,E). Lindo e maravilhoso para tornar os Grafos tão atrativos quanto os Logaritmos.

Porém como os Logaritmos, Grafos sao extremamente úteis para qualquer Analista ou Projetista, mas não apenas para eles e não serve apenas a área de informática, basicamente podem ser utilizados para quase toda forma de projeção futura. Vamos com calma, tentarei desmistificar seu uso e torná-los mais atrativos. Um grafo nada mais é do que a visualização de um bando de pontos ligados (lembra de um joguinho que aparecia no jornal chamado Liga Pontos, no qual após ligados formava uma figura), normalmente são utilizados para representar os diferentes caminhos que pode-se percorrer. Por exemplo, para sair da sua casa e chegar ao local onde ocorrerá aquela fantástica festa podemos seguir diversos caminhos, então poderíamos responder as seguintes perguntas:
  • Qual o caminho mais curto a seguir?
  • Qual o caminho onde passaremos por mais pontos turísticos?
  • Qual o caminho com menos tráfego?
  • Qual o caminho que passamos por um mercado?
  • E diversas outras questões
Conta-se que quem primeiro se utilizou dos grafos foi Euler, em 1736, para resolver um problema de caminhar em pontes entre duas ilhas cortadas por um rio*. Só que atualmente não utilizamos mais papel e lápis para desenhar grafos, o MS Project faz isso muito bem, porém ainda prefiro um programa especialmente feito para isso, utilizo o Grafos** de Alejandro Rodríguez Villalobos, que além de permitir a construção rápida de um grafo (com o mouse se faz praticamente tudo) ainda permite várias formas de análise deste, tais como:
  • Caminho Mínimo e Crítico e a Árvore Mínimo e Máximo baseado no algorítmo de Dijkstra
  • Caminho Mínimo e Crítico baseado no algorítmo de BellmanFord
  • Todos os Caminhos Mínimos baseado no algorítmo de FloydWarshall
  • Árvore do Valor Total Mínimo e Máximo baseado no algorítmo de Kruskal
  • Árvore do Valor Total Mínimo e Máximo baseado no algorítmo de Prim
  • Fluxo Máximo baseado no algorítmo de FordFulkerson
  • Transborde Equilibrado a Custo Mínimo
  • Localização do Custo Mínimo
  • E uma série de outros
Por ser um software livre, garanto que atende muito bem a todos que desejam conhecer, aprender e desfrutar do prazer de ter seu projeto (ou mesmo seu passeio) totalmente controlado.

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

* Grafos e Algoritmos Computacionais de J.L Szwarcfiter, Ed. Campus, 1984.
** http://arodrigu.webs.upv.es/grafos/doku.php

domingo, 21 de agosto de 2011

Historinhas - Como os programadores matam dragões

A principal frase da Informática é "Matar um dragão por dia", mas como será que os programadores das principais linguagens encontradas realizam esse feito? Vamos ver os requisitos:

Java - Chega e encontra com o dragão, desenvolve um framework para aniquilamento de dragões em múltiplas camadas, escreve vários artigos, abre o framework e fica na dúvida entre qual editor usar Netbeans ou Eclipse, então não mata o dragão.

.NET - Chega e olha a ideia do Javanes e a copia, tenta matar o dragão, mas depois de uma tela azul e é comido pelo reptil.

C - Chega e olha para o dragão com olhar de desprezo, puxa seu canivete e ameaça degolar o bicho, mas ignora tudo para ver os últimos checkins no CVS do kernel do Linux.

C++ - Cria um canivete basico e vai juntando funcionalidades até ter uma espada complexa que apenas ele consegue entender ... tenta matar o dragão mas trava no meio da ponte por causa dos memory leaks.

COBOL - Chega, olha o dragão, pensa que está velho demais para conseguir matar um bicho daquele tamanho e pegar a princesa e, então, vai embora.

Pascal - Se prepara durante 10 anos para criar um sistema de aniquilamento de dragões ... chegando lá descobre que o programa só aceita lagartixas como entrada.

VB - Monta uma enorme e assustadora arma de destruição de dragões a partir de varios componentes, parte para a briga com o bicho e, na hora H, descobre que a espada só funciona durante noites chuvosas...

PL/SQL - Coleta dados de outros matadores de dragão, cria tabelas com N relacionamentos de complexidade ternaria, dados em 3 dimensões, OLAP, demora 15 anos para começar a processar a informação. Enquanto isso a princesa já casou com o dragão.

Ruby - Chega com uma enorme fama, falando que é o melhor faz tudo, quando vai enfrentar o dragão mostra um vídeo de como será espetacular a matança do dragão ... o dragão come ele de tédio.

Smalltalk - Chega, analisa o dragão e a princesa, vira as costas e vai embora, pois eles são muito inferiores.

Shell - Cria uma arma poderosa para matar os dragões, mas, na hora H, não se lembra como usá-la.

Shell (2) - Chega no dragão com um script de 2 linhas que mata, corta, stripa, pica em pedacinhos e impalha o bicho, mas na hora que ele roda o script aumenta, engorda, enfurece, e coloca álcool no fogo do dragão que o elimina sem dó nem piedade.

CENTURA - Diz que agora é pra valer. Cria um fantástico sistema que só ele e Deus sabe como funciona. Na verdade mais Deus do que ele. Faz cócegas no dragão e é devorado enquanto tentava achar o significado de um código de erro.

Assembly - Acha que está fazendo o código mais certo, enxuto e bem documentado, porém ao trocar um A por D, mata a princesa e salva o dragão.

Fortran - Chega e desenvolve uma solução com 45.000 linhas de codigo que deixa o dragão totalmente confuso então ele corre de encontro a princesa ... mas esta o chama de Tiuzinho e sai correndo atrás do Programador Java que era mais gato e ficou Rico (mesmo sem ter conseguido acabar com o Dragão e ainda está tentando decidir se vai usar o NetBeans ou o Eclipse).

FoxPro - Desenvolve um sistema para matar o dragão, por fora é bunitinho e funciona, mas por dentro está tudo remendado, quando ele vai executar o aniquilador de dragoes lembra que esqueceu de indexar os DBF.

Clipper: Monta uma rotina que carrega um array de codeblocks para insultar o dragão, cantar a princesa, carregar a espada para memória, moer o dragão, limpar a sujeira, lascar leite condensado com morangos na princesa gostosa, transar com a princesa, tomar banho, ligar o carro, colocar gasolina e voltar pra casa. Na hora de rodar recebe um "Bound Error: Array Access" e o dragão come ele com farinha.

Bem, finalmente é chamado de alguém que entende do negócio e a coisa ocorre assim:

Analista de Negócios - Chega ao dragão com duas toneladas de documentação desenvolvida sobre o processo de se matar um dragão genérico, desenvolve um fluxograma super complexo para libertar a princesa e se casar com ela, convence o dragão que aquilo vai ser bom pra ele, e que não será doloroso. Ao executar o processo ele estima o esforço e o tamanho do estrago que isso vai causar, solicita as assinaturas do Papa, do Buda e do Raul Seixas para o plano, e então compra 2 bombas nucleares, 45 canhões, 1 porta aviões e contrata 300 homens armados até os dentes, quando na verdade só seria necessário apenas uma espada que estava na sua mão o tempo todo.

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Historinhas - O Caso dos Macacos

Um grupo de cientistas pegou cinco macacos e os colocaram em uma jaula. Na Jaula foi pendurado um cacho de bananas e colocado uma escada, quando qualquer um dos macacos subia a escada para pegar as bananas os cientistas jogavam água fria nos quatro macacos que ficavam em baixo, com o tempo e alguns banhos, qualquer um dos cinco macacos que tentava subir na escada era surrado pelos outros quatro macacos até desistir da ideia.

Então os cientistas trocaram um dos macacos antigos e quando o novato tentava subir a escada para pegar a banana e era devidamente surrado pelos outros quatro. Foi trocado mais um dos macacos antigos e quando tentava subir os três antigos com aquele novato que tinha apanhado sem saber porquê o surravam sem piedade. E assim foi acontecendo até que todos os cinco macacos foram trocados por novos e nenhum deles podia subir a escada pois levava uma surra dos companheiros que estavam embaixo, entretanto nenhum desses macacos tinha tomado um banho sequer.

Então concluiu-se que se os macacos soubessem falar e caso fosse feito a pergunta aos novatos por que eles não deixavam nenhum outro subir para pegar as bananas? A resposta, com certeza, seria: "Não sei, aqui sempre foi assim!".

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

sábado, 13 de agosto de 2011

Projeto - Balanced Scorecard

Robert Kaplan, professor da Harvard Business School, e David Norton, executivo principal do Instituto Nolan Norton, coordenaram em 1990 um estudo realizado entre várias empresas, intitulado “Measuring Performance in the Organization of the Future”. O objetivo era alcançar um método de avaliação de desempenho empresarial para o novo milênio e as discussões em grupo realizadas durante esse estudo resultaram em um sistema denominado Balanced Scorecard, que complementa as medições financeiras. A estrutura do Balanced Scorecard, ou simplesmente BSC, é formada por quatro perspectivas:
  1. Financeira: Como devemos ser vistos pelos nossos acionistas?
  2. Cliente: Como devemos ser vistos por nosso público?
  3. Processo: Em quais processos de negócios devemos alcançar a excelência?
  4. Crescimento: Como desejamos que seja nossa capacidade de mudar e melhorar?
Para criar um BSC para seu negócio, crie uma tabela com as seguintes colunas: Perspectiva, Objetivos, Indicadores e Metas. E em cada linha desta faça uma avaliação real em cima dos problemas encontrados em cada perspectiva  sobre o cliente, identifique os processos internos a serem aprimorados, analise as possibilidades de aprendizado e crescimento e os investimentos que podem ser feitos. Deste modo como resultado teremos:
  • Quantificar os resultados pretendidos a longo prazo.
  • Identificar os mecanismos e forneça recursos para que os resultados sejam alcançados.
  • Estabelecer as referenciais de curto prazo para as medidas financeiras e não-financeiras do scorecard.
Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

Para saber mais:
  • Balanced Scorecard Step-by-step: Maximizing Performance and Maintaining Results de Paul R. Niven, Edt John Wiley & Sons, Inc.
  • Balanced Scorecard Strategy for Dummies de Chuck Hannaberger, Rick Buchman e Peter Economy, Edt Wiley Publishing, Inc

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Historinhas - Para aqueles que estão enrolados com Trabalhos Finais

Essa história pode ser encontrada em vários locais da Internet, mas resolvi deixá-la registrada aqui, assim como muitas outras que a seguirão:

Num belo e tranquilo dia, um coelho saiu de sua toca com seu Netbook (recém comprado com o Sistema Operacional ChromeOS em uma oferta do GrupOn) e pôs-se a trabalhar, bem concentrado. Pouco depois, passou por ali a raposa e viu aquele suculento coelho, tão distraído, que chegou a salivar. No entanto, ela ficou intrigada com a atividade do coelho e aproximou-se, curiosa:

- Coelhinho, o que você está fazendo aí tão concentrado? - Diz a raposa
- Estou redigindo a minha tese de doutorado - disse o coelho sem tirar os olhos do trabalho.
- Hum ... e qual é o tema da sua tese? - Questiona intrigada a raposa
- Ah, é uma teoria provando que os coelhos são os verdadeiros predadores naturais de animais tais como as raposas.
- Ora! Isso é ridículo! Nos é que somos os predadores dos coelhos! - Retruca a raposa indignada:
- Absolutamente! Venha comigo à minha toca que eu mostro a minha prova experimental. - Responde o coelho tranquilamente.

O coelho e a raposa entram na toca. Poucos instantes depois ouvem-se alguns ruídos indecifráveis, alguns poucos grunhidos e depois silêncio. Em seguida o coelho volta, sozinho, e mais uma vez retoma os trabalhos da sua tese, como se nada tivesse acontecido.

Meia hora depois passa um lobo. Ao ver o apetitoso coelhinho tão distraído, agradece mentalmente à cadeia alimentar por estar com o seu jantar garantido. No entanto, o lobo também acha muito curioso um coelho trabalhando naquela concentração toda. O lobo então resolve saber do que se trata aquilo tudo, antes de devorar o coelhinho.

- Olá, jovem coelhinho. O que o faz trabalhar tão arduamente? - Pergunta o babeante lobo
- Minha tese de doutorado, seu lobo. É uma teoria que venho desenvolvendo há algum tempo e que prova que nós, coelhos, somos os grandes predadores naturais de vários animais carnívoros, inclusive dos lobos.
- Apetitoso coelhinho! Isto é um despropósito - retruca o lobo que não se contém e solta uma gargalhada com a petulância do coelho Nós, os lobos, é que somos os genuínos predadores naturais dos coelhos. Aliás, chega de conversa...
- Desculpe-me, mas se você quiser eu posso apresentar a minha prova. Você gostaria de me acompanhar à minha toca?

O lobo não consegue acreditar na sua boa sorte. Ambos desaparecem toca adentro. Alguns instantes depois se ouvem uivos desesperados, ruídos de mastigação e ... silêncio. Mais uma vez o coelho retorna sozinho, impassível, e volta ao trabalho de redação da sua tese, como se nada tivesse acontecido...

Dentro da toca do coelho vê-se uma enorme pilha de ossos ensanguentados e pelancas de diversas ex-raposas e, ao lado desta, outra pilha ainda maior de ossos e restos mortais daquilo que um dia foram lobos. Ao centro das duas pilhas de ossos, um enorme LEÃO, satisfeito, bem alimentado e sonolento, a palitar os dentes.

Moral da História:

  1. Não importa quão absurdo é o tema de sua tese...
  2. Não importa se você não tem o mínimo fundamento científico...
  3. Não importa se os seus experimentos nunca cheguem a provar sua teoria...
  4. Não importa nem mesmo se suas idéias vão contra o mais óbvio dos conceitos lógicos...
  5. Tudo o que importa é quem é seu orientador.
Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Empregabilidade - Falei, agora é tarde

Essa semana foi bem tumultuada, mas ao mesmo tempo foi de muito aprendizado, duas situações em particular chamaram minha atenção, a primeira veio escrita em um livro e a segunda aconteceu hoje mesmo na TV.

Essa semana li um excelente livro entitulado "Confesiones de un Chef" de Anthony Bourdain, para quem não sabe Bourdain é um excelente Chef Francês que mora em Nova York, possui um programa de televisão e tudo o mais, bem nesse livro ele conta como foi o seu começo, nada da glória e glamour que imaginamos na vida de um Chef de Cozinha (ou mesmo em desenhos como Ratatouille) e ao pedir um emprego em uma churracaria e após fazer uma excelente entrevista (arrasando de forma matadora todas as perguntas) o contratante lhe faz uma simples pergunta final que foi entendida como: "O que você sabe sobre mim?", imagine que o Presidente de uma empresa, que você está prestes a entrar lhe faça essa pergunta o que você responderia? Só que o problema é que a pergunta tinha sido feita por um Escocês falando inglês (lembro que Carne em inglês é MEAT, e eu é ME, o problema é que os escoceses não pronunciam o T final, resultado a pergunta correta era: "O que você sabe sobre carne?") no qual nosso amigo Chef sinceramente responde, depois de muito ponderar: "Quase nada", por ter entendido a pergunta de forma errada. Obviamente ele tinha acabado de perder a vaga.

Hoje a tarde, no Jornal Hoje da Rede Globo, um especialista em segurança da Internet consegue soltar a seguinte frase: "Uma dica para saber se o e-mail é falso é colocar o mouse em cima do endereço, sem clicar. O endereço verdadeiro da página vai aparecer. Quando o nome não tem nada a ver com a empresa ou quando termina em '.php' pode ser golpe.", resultado automático que milhares dos defensores da linguagem PHP resolveram tomar as dores e lotaram mensagens no Twitter e Facebook com tudo quanto foi tipo de piadas a ameaças ao tal especialista.

Esses dois insolitos fatos me fizeram pensar em quantas oportunidades perdemos simplesmente ou por não entender direito uma determinada pergunta ou por tentar ajudar quando deveríamos nos manter no básico. Como aquela velha história Zen, um mestre pede a um discípulo que toda vez que ele falar algo sem pensar que ele coloque um prego em uma tábua na cerca, resultado que depois de um tempo a cerca se enche de pregos, em seguida o mestre diz que toda vez que o discípulo fizer uma boa ação que ele tire um prego da cerca, depois de um tempo a cerca está sem pregos entretanto está toda marcada e mestre diz: "Assim são as palavras, uma vez lançadas vão ficar marcadas para sempre por mais boas ações que você faça".

Abraços e até a próxima
Fernando Anselmo